Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Home

Navigation

As partes interessadas se reúnem no Brasil para a semana de Óleo de Palma Sustentável

O Proforest Initiative, juntamente com o Imazon e o Programa de Municípios Verdes do Estado do Pará, organizaram uma reunião sobre óleo de palma sustentável em Belém no Brasil do Norte de 22 a 24 de outubro de 2012. O evento teve como objetivo desenvolver a capacidade, a troca de informações e promover a discussão sobre produção e certificação sustentável. Foi atendido por uma vasta gama de interessados.

O primeiro dia, 22 de outubro, foi aberta a todos os interessados e foi assistido por cerca de 80 pessoas. Os dois dias seguintes foram marcados por apresentações e workshops com foco em um grupo de cerca de 30 pessoas. Os participantes de ambos os dias, incluindo representantes de empresas produtoras de palma, empresas da cadeia de abastecimento, as organizações da sociedade civil, governo federal e estadual, pesquisadores e organismos de certificação. Juntos, eles identificaram os principais desafios para a sustentabilidade do óleo de palma no Pará e potenciais próximos passos para a discussão.

Contexto
Existe um interesse crescente na produção de óleo de palma na Amazônia brasileira. Enquanto a extensão atual das plantações de dendezeiros no Brasil é de apenas cerca de 150.000 hectares, esta área deverá aumentar rapidamente nos próximos anos. A maior parte de desenvolvimento do óleo de palma  atual está concentrada no interior do estado do Pará no Norte do Brasil. Enquanto a expansão do dendê tem o potencial de fornecer benefícios econômicos importantes para a região, que tem de ser gerida com cuidado, a fim de evitar impactos ambientais e sociais negativos.

Certificação de sustentabilidade, como a Mesa Redonda sobre Óleo de Palma Sustentável (RSPO), é um instrumento prático para assegurar que a produção seja realizada de forma sustentável. Os princípios e critérios da RSPO incluem regras sobre o cumprimento da legislação, as boas práticas agrícolas, viabilidade econômica, responsabilidade ambiental e social, o desenvolvimento responsável de novas plantações e cadeia de suprimentos. Estes princípios foram utilizados como ponto de referência para uma discussão mais informada sobre a sustentabilidade da produção de óleo de palma no Pará.

  • As apresentações realizadas durante o evento estão disponíveis aqui (em Português).
  • Faça o download do relatório com o resumo dos resultados da semana óleo de palma aqui.
Publicado 30.10.2012