Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Home

Navigation

Programa de Óleo de Palma do Sudeste Asiático

O Programa de Óleo de Palma do Sudeste Asiático enfoca em pequenos e médios produtores da região, particularmente em áreas onde a produção de óleo de palma está em expansão. Ele ajuda os produtores a entenderem e adotarem práticas de produção responsável, e a terem acesso a mercados para seus produtos.

Quais são as nossas prioridades?

O Programa de Óleo de Palma do Sudeste Asiático se dirige a pequenos e médios produtores na Malásia, Indonésia e Tailândia. É um novo programa dentro do Proforest, e planos detalhados estão sendo formulados. 

O que o programa faz?

As atividades principais do programa são:

1. Apoio técnico

O programa fornece assistência técnica para pequenos e médios produtores auxiliando na melhoria de suas práticas agrícolas e no acesso a cadeias de suprimentos de óleo de palma produzido de forma responsável.

2. Treinamento

O programa visa à capacitação para produção responsável, fornecendo treinamento nos requisitos e na implementação de Princípios e Padrões da RSPO, na abordagem de Altos Valores de Conservação (AVC), e na conservação da biodiversidade.

Por que isto é importante?

As grandes empresas produtoras de óleo de palma na região do Sudeste Asiático frequentemente têm acesso a recursos que permitem investimento em melhores práticas de produção. Pequenos agricultores com áreas de produção limitadas também recebem crescente apoio de agências assistenciais, ONGs e compradores da iniciativa privada.
Os pequenos e médios empreendimentos de óleo de palma, porém, se encontram entre estes dois extremos. Muito pequenos para terem recursos próprios, e muito grandes para atraírem apoio externo, faltam-lhes recursos e conhecimentos que os permitam avançar em práticas mais sustentáveis de produção.

Nosso Programa de Óleo de Palma do Sudeste Asiático visa fornecer a estes o apoio técnico necessário para o uso de práticas agrícolas mais sustentáveis e ajudar que seus produtos façam parte de cadeias de suprimentos responsáveis. O engajamento com pequenos e médios produtores nesta região irá reduzir impactos sociais e ambientais negativos através de práticas de cultivo melhoradas, contribuindo ao mesmo tempo para o desenvolvimento rural.

Contate-nos