Alcançando resultados positivos em paisagens de produção

Isso inclui a proteção e restauração de florestas e ecossistemas naturais, conservação da biodiversidade e promoção da igualdade de gênero e respeito aos direitos humanos. Ao apoiar empresas e terceiros na implementação de seus compromissos ambientais e sociais, ajudamos a transformar práticas e contribuímos para diversos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.

Florestas e ecossistemas naturais armazenam grandes quantidades de carbono. Eles são teias complexas de animais e plantas, fornecem serviços essenciais que incorporam valores culturais e têm muitos benefícios econômicos e sociais para povos indígenas e comunidades em todo o mundo. 

Nosso objetivo é que as commodities agrícolas e florestais sejam produzidas e adquiridas de paisagens sem desmatamento e que as florestas e ecossistemas naturais sejam protegidos e restaurados. Alcançar isso é mais do que apenas um desafio técnico, já que as comunidades locais, os usuários da terra e os governos têm um papel em como os ecossistemas naturais são manejados. Portanto, fornecemos conhecimento técnico e experiência prática para ajudar as partes interessadas nos cenários de produção a desenvolver soluções práticas, socialmente justas e inclusivas. 

Apoiamos empresas produtoras e governos na condução de avaliações de planejamento do uso da terra e na concepção de planos de gerenciamento e monitoramento para locais individuais e paisagens maiores. Também trabalhamos com empresas no final da cadeia para entender os riscos do desmatamento em suas cadeias de fornecimento e seus fornecedores para proteger as florestas e os ecossistemas naturais.

As florestas e outros ecossistemas naturais fornecem serviços ambientais vitais locais e globais, desde água limpa, prevenção de enchentes e estabilização do solo em encostas íngremes e margens de rios, até a regulação da precipitação regional e mitigação das mudanças climáticas em escala global.

Ajudamos empresas produtoras, governos, usuários e gestores da terra a compreender, sustentar e fortalecer os serviços ecossistêmicos por meio do planejamento e gestão do uso da terra in loco, nas bacias hidrográficas ou na escala de paisagem. Este trabalho usa abordagens participativas para identificar e proteger os serviços ecossistêmicos dos quais as comunidades locais e os povos indígenas dependem.

A biodiversidade é a variedade de vida na terra - os blocos de construção dos edifícios que são florestas e ecossistemas. As espécies vegetais e animais podem ser reverenciadas culturalmente, podem ser fontes de alimento, atrair turismo ou fornecer serviços ecossistêmicos à agricultura e silvicultura, como polinização ou dispersão de sementes. 

Ao apoiar as empresas no final da cadeia a implementar políticas de não desmatamento e proteção do ecossistema, estabelecemos as bases para a proteção de habitats e da biodiversidade. 

Mas simplesmente manter as florestas e os ecossistemas naturais em pé não garante a proteção da biodiversidade. Temos trabalhado para ajudar as empresas produtoras a identificar biodiversidade importante, compreender ameaças e reconhecer a dependência das comunidades nos recursos naturais (como caça, extração de madeira e colheita de plantas). Em seguida, desenvolvemos estratégias de manejo e monitoramento adaptadas e equitativas que protegem a biodiversidade e as necessidades da comunidade, geralmente usando a abordagem de AVC.

As crescentes emissões de gases de efeito estufa (GEE) estão interrompendo o funcionamento dos ecossistemas naturais, reduzindo sua capacidade de fornecer serviços ambientais vitais e ameaçando uma ampla gama de sistemas de produção de alimentos e commodities. 

Por meio de nosso trabalho na redução do desmatamento, ajudamos e incentivamos varejistas, fabricantes e comerciantes a reduzir sua pegada de carbono, reduzindo assim sua contribuição para as mudanças climáticas. 

No nível de produção, apoiamos empresas, governos e comunidades para manter ou melhorar ecossistemas que armazenam grandes quantidades de carbono, como florestas e turfeiras. Fazemos isso por meio de avaliações de planejamento do uso da terra e planos de gestão e monitoramento. 

O desenvolvimento de sistemas de produção inteligentes para o clima está se tornando rapidamente um elemento central em nossos exercícios de planejamento do uso da terra, pois eles apoiam as comunidades locais cujo sustento depende da agricultura de pequena escala.

A igualdade de gênero é um direito humano fundamental e é a chave para resultados de desenvolvimento eficazes e sustentáveis. 

Nossa visão para a igualdade de gênero é que nossos locais de trabalho, projetos e programas promovam oportunidades e benefícios iguais para pessoas de todos os gêneros. Comprometemo-nos a defender os direitos das mulheres, dos homens e daqueles que não se identificam como nenhum dos dois, e apoiar o empoderamento das mulheres e de outras pessoas que possam estar em desvantagem. 

Usamos nossa influência ao trabalhar com empresas, produtores e processos jurisdicionais e multissetoriais para apoiar a igualdade de gênero e buscar oportunidades de trabalhar com especialistas locais em gênero. 

Nosso compromisso com a igualdade de gênero é realizado através da construção de estratégias e abordagens sensíveis à questão de gênero em nossos projetos e programas, desde a concepção até o monitoramento, avaliação e aprendizagem. Ao modelar a igualdade de gênero em nossa própria organização e aumentar a visibilidade dos direitos das mulheres, podemos ajudar as vozes das mulheres a serem ouvidas.

A produção de commodities agrícolas pode ter grandes impactos sobre os meios de subsistência da população local. Os Povos Indígenas e Comunidades Locais são particularmente vulneráveis ​​quando seus direitos consuetudinários à terra e aos recursos não são respeitados. E as mulheres nessas comunidades estão especialmente em risco. Nossa missão é tornar esses impactos positivos, ao invés de negativos. 

Por esse motivo, apoiamos varejistas, fabricantes, comerciantes e produtores para definir e implementar compromissos que garantam que os direitos da comunidade e fundiários sejam respeitados em suas cadeias de fornecimento. Isso inclui capacitação, identificação de riscos de abusos de direitos humanos que ocorrem nas cadeias de fornecimento e desenvolvimento de procedimentos para resolver queixas. Também apoiamos os produtores no nível de produção para conduzir processos de consulta que seguem os princípios do Consentimento Livre, Prévio e Informado (CLPI). 

Além de nosso trabalho com empresas individuais, promovemos a consideração dos direitos dos Povos Indígenas e Comunidades Locais e sua inclusão ativa em plataformas multissetoriais globais e regionais e iniciativas jurisdicionais.

Os exercícios de verificação due dilligence em direitos humanos identificam os trabalhadores agrícolas como as pessoas mais vulneráveis ​​nos negócios globais. Eles correm o risco de trabalho forçado, saúde e segurança precárias, discriminação, assédio e remuneração inadequada, sendo os trabalhadores migrantes e as mulheres especialmente vulneráveis. 

Nosso aconselhamento técnico, ferramentas e capacitação ajudam as empresas a assumir compromissos de direitos trabalhistas como parte de suas políticas de compra responsável e a tomar medidas para lidar com os riscos de abusos dos direitos trabalhistas em suas cadeias de fornecimento. Apoiamos iniciativas jurisdicionais, setoriais ou na escala da indústria para entregar melhorias significativas com relação aos direitos dos trabalhadores. 

Também trabalhamos com os produtores para identificar riscos e fazer mudanças que melhorem as condições de emprego em todos os estágios do ciclo de trabalho, como capacitar trabalhadores e trabalhadoras a ter voz na melhoria dos salários e das condições de trabalho. Por meio de nossa facilitação e assessoria técnica com mesas redondas e processos multissetoriais, apoiamos os esforços coletivos para melhorar as condições de trabalho e o respeito pelos direitos dos trabalhadores.

A agricultura tem um papel central na subsistência da maioria das famílias rurais, para quem a participação nas cadeias de fornecimento de commodities pode ser um caminho para uma vida melhor ou uma armadilha da pobreza. As conexões com os mercados globais podem trazer novas oportunidades para os pequenos produtores, mas ao mesmo tempo podem levar à desigualdade e provocar a perda de florestas. O Proforest trabalha para melhorar a compreensão das pessoas, evitar riscos sociais e ambientais e construir meios de subsistência prósperos para pequenos produtores. 

No Proforest, entendemos que uma ação eficaz requer que várias partes interessadas trabalhem juntos. Usamos nossos fortes vínculos com o setor privado e a sociedade civil para reunir os atores chave e desenvolver soluções comuns, incluindo modelos, ferramentas e abordagens para o engajamento e apoio dos pequenos produtores. 

You are currently offline. Some pages or content may fail to load.